Ácido hialurônico via oral

Tempo de leitura: 1 minuto

O Ácido Hialurônico é um princípio ativo consagrado. A grande maioria das pessoas o conhecem, além de ser muito utilizado na cosmetologia e na dermatologia, quase sempre em produtos tópicos ou, até mesmo, injetáveis (nas diversas formas de estímulo de produção de colágeno, reposição de derme cutânea e também nos famosos preenchedores).


Os preenchedores são feitos de ácido hialurônico em sua grande maioria, quando se altera a densidade, para volumizar pegas faciais e de outras regiões. Logo, é um princípio ativo que vocês conhecem e estão acostumados a verem no dia a dia.

Já a administração do ácido hialurônico de maneira via oral é um pouco menos conhecida por vocês. Particularmente, uso o ácido hialurônico via oral para os meus pacientes há um bom tempo, porque não adianta simplesmente repor colágeno e aminoácidos hidrolisado para ter produção de colágeno tipo 1 e 3 na pele, mais especificamente na derme.

É a derme a camada responsável por dar um efeito de volumização e preenchimento, e é onde os preenchedores são aplicados, composta por colágenos tipo 1 e 3. No entanto, esta camada não é feita apenas de colágeno, mas de componentes extracelulares que têm presença de glicoproteínas, e entre eles, um dos componentes mais importantes, é o ácido hialurônico.

Neste sentido, a reposição do ácido hialurônico precisa ser feita. Uma combinação bem efetiva para via oral é um colágeno com ácido hialurônico e antioxidante para a pele. 

Dessa forma, o ácido hialurônico é benéfico para o preenchimento na pele no sentido de procedimento, também nos produtos tópicos e ainda mais via oral. Pode ser feito em cápsula, em sachê com sabores, ou até mesmo em chocolate, como eu vou fazer agora para minhas pacientes!

Deixe uma resposta