Cabelos: cuidados pós química

Tempo de leitura: 1 minuto

Geralmente, quando se fala de química no cabelo, é preciso saber qual é o tipo de processo químico que será realizado. Se você está falando de uma química para alisamento do fio, certamente será necessário cuidar da matriz do fio, com as camadas mais internas. 

Se você está falando de tintura, pigmentação do cabelo, é preciso se atentar também ao caso. Pode ser um shampoo tonalizante, que o pigmento se impregna no exterior do fio, sem mexer na estrutura cuticular, e tem uma durabilidade menor. 

Já quando você fala de reestruturação de fio para alisamento ou alteração da coloração do cabelo, que está ligada às camadas mais internas do fio, é preciso abrir as cutículas para que o pigmento penetre nas camadas mais profundas da haste e, posteriormente, é necessário fechar as cutículas.

A maioria das vezes que os pacientes chegam no consultório com danos estruturais da haste após química, é por conta da realização da abertura das camadas sem seu posterior fechamento adequado. Isto faz com que o fio perca água, fique mais ressecado e, por consequência, mais fragilizado e suscetível à queda. 

Portanto, o principal cuidado após efetuar algum procedimento químico no cabelo é devolver à haste a hidratação adequada, com o uso de máscaras ou condicionadores com o pH mais ácido. O pH mais ácido é responsável por fechar bem a cutícula do fio. 

Deixe uma resposta