Cabelos fracos após alopecia areata

Tempo de leitura: 1 minuto

A principal característica da alopecia areata é a perda de cabelo em regiões determinadas e que se expandem, na maioria das vezes, por causas desconhecidas, mas que estão muito ligadas a fatores emocionais e autoimunes. A recuperação espontânea pode até ocorrer, porém não há garantia.

Nesse sentido, a consulta ao dermatologista especialista em saúde capilar é fundamental para estudar o caso do paciente e iniciar o processo efetivo de terapia capilar, garantindo a produção de fios no folículo capilar de forma mais rápida e saudável. Ou seja, o tratamento clínico é necessário.

Se o paciente tem um momento de parada de produção de fios no folículo capilar por conta da alopecia areata, e há uma demora para voltar a produzir, é possível que aconteça a cicatrização e não nasçam mais fios. Com a cicatrização do folículo capilar, a única opção para voltar a produzir fios na localidade é a partir do transplante capilar.

A alopecia areata tem excelentes resultados com o tratamento clínico a partir da mesoterapia e homecare. No entanto, ao folículo voltar a produzir fios de cabelo, isso acontece de forma mais tímida, por isso é bom atrelar a terapia capilar para conseguir desenvolver o crescimento e espessamento do fio mais rapidamente. 

Deixe uma resposta