Como identificar o eflúvio telógeno?

Tempo de leitura: 5 minutos

O eflúvio telógeno é um tipo de perda de cabelo que ocorre quando um grande número de folículos capilares entra prematuramente na fase telógena do ciclo capilar. O ciclo capilar normalmente consiste em três fases principais: anágena (fase de crescimento), catágena (fase de transição) e telógena (fase de repouso). Durante a fase telógena, o cabelo está em repouso e não cresce ativamente.

No caso do eflúvio telógeno, um evento estressante ou uma alteração no corpo leva a uma grande quantidade de cabelo entrar na fase telógena ao mesmo tempo. Isso resulta em uma perda de cabelo significativa, que geralmente se torna visível de 2 a 3 meses após o evento desencadeante. As causas comuns de eflúvio telógeno incluem:

  1. Estresse físico ou emocional extremo.
  2. Doenças graves ou febre alta.
  3. Cirurgias ou procedimentos médicos invasivos.
  4. Mudanças significativas de peso.
  5. Deficiências nutricionais.
  6. Alterações hormonais, como após o parto ou devido ao uso de contraceptivos.
  7. Medicamentos ou tratamentos médicos, como quimioterapia.

O eflúvio telógeno é geralmente temporário, e o cabelo geralmente começa a crescer novamente após alguns meses, à medida que os folículos capilares retornam à fase de crescimento. No entanto, é importante consultar um médico para determinar a causa subjacente e descartar outras condições de perda de cabelo, como a alopecia areata ou a calvície de padrão masculino, que podem ser mais persistentes. O tratamento do eflúvio telógeno geralmente envolve abordar a causa subjacente e garantir uma dieta adequada e cuidados com o cabelo para promover o crescimento saudável dos fios.

Quais os tipos de eflúvio telógeno?

Existem dois principais tipos de eflúvio telógeno: agudo e crônico. Cada tipo tem características diferentes em relação à duração e à causa subjacente:

  1. Eflúvio Telógeno Agudo:
    • Causa: O eflúvio telógeno agudo é geralmente desencadeado por um evento estressante ou perturbador que afeta o corpo de forma aguda. Esses eventos podem incluir cirurgia, trauma físico, doenças graves, febre alta, parto recente, alterações hormonais repentinas ou dietas extremamente restritivas.
    • Duração: Esse tipo de eflúvio telógeno geralmente começa cerca de 2 a 3 meses após o evento desencadeante e pode durar de 3 a 6 meses. No entanto, em muitos casos, o cabelo começa a se recuperar naturalmente à medida que os folículos capilares voltam à fase de crescimento.
  2. Eflúvio Telógeno Crônico:
    • Causa: O eflúvio telógeno crônico é caracterizado por uma perda de cabelo persistente que pode ocorrer por um período prolongado, muitas vezes devido a fatores subjacentes crônicos. As causas incluem deficiências nutricionais, doenças crônicas, uso prolongado de certos medicamentos ou condições médicas subjacentes.
    • Duração: Este tipo de eflúvio pode durar mais de 6 meses e, em alguns casos, pode ser contínuo ou recorrente.

É importante distinguir entre esses dois tipos de eflúvio telógeno, pois a abordagem de tratamento pode variar dependendo da causa e da duração. Se você está enfrentando uma perda de cabelo significativa e suspeita de eflúvio telógeno, é aconselhável consultar um médico ou dermatologista para avaliação e diagnóstico adequados. Eles podem ajudar a identificar a causa subjacente e recomendar o tratamento apropriado, que pode incluir abordar a causa subjacente, ajustes na dieta, suplementos nutricionais, tratamentos tópicos ou outras intervenções, conforme necessário.

Como identificar eflúvio telógeno?

A identificação do eflúvio telógeno geralmente envolve a observação dos sintomas e a avaliação clínica realizada por um médico ou dermatologista. Aqui estão alguns sinais e sintomas que podem ajudar na identificação do eflúvio telógeno:

  1. Perda de Cabelo Súbita e Acentuada: A perda de cabelo geralmente é um dos primeiros sintomas visíveis. Você pode notar uma quantidade significativa de cabelo no travesseiro, no chuveiro ou nas escovas e pentes.
  2. Perda de Cabelo Difusa: O cabelo geralmente é perdido de forma difusa em todo o couro cabeludo, em vez de em áreas específicas (como na alopecia areata) ou seguindo um padrão de calvície masculina ou feminina.
  3. Rápida Recuperação: Se a perda de cabelo estiver relacionada ao eflúvio telógeno agudo, a recuperação natural do cabelo geralmente começa alguns meses após o evento desencadeante.
  4. Não há Sinais de Inflamação ou Cicatriz: Ao contrário de algumas outras condições de perda de cabelo, como a alopecia areata, o eflúvio telógeno não está associado a inflamação ou cicatrizes no couro cabeludo.
  5. História Médica e Eventos Desencadeantes: É importante fornecer informações sobre sua história médica recente, incluindo cirurgias, doenças, uso de medicamentos, dietas restritivas, eventos estressantes ou alterações hormonais, pois esses fatores podem estar relacionados ao eflúvio telógeno.
  6. Avaliação Médica: Um médico ou dermatologista pode realizar uma avaliação clínica, que pode incluir um exame físico do couro cabeludo e a coleta de informações detalhadas sobre sua história médica e estilo de vida. Eles também podem realizar testes, como a contagem de fios de cabelo, para determinar se há uma maior proporção de cabelos na fase telógena.
  7. Exclusão de Outras Causas: É importante que o médico exclua outras possíveis causas de perda de cabelo, como a alopecia areata, a calvície de padrão masculino ou feminino, doenças autoimunes, entre outras.

Lembrando que a perda de cabelo pode ser causada por uma variedade de fatores, e a identificação do eflúvio telógeno é um processo que requer avaliação médica. Se você está preocupado com a perda de cabelo ou suspeita que possa estar enfrentando o eflúvio telógeno, é aconselhável procurar a orientação de um profissional de saúde para um diagnóstico preciso e recomendações de tratamento adequadas com base na causa subjacente.

Deixe uma resposta