Estresse influencia queda capilar?

Tempo de leitura: 3 minutos

Sim, o estresse pode influenciar a queda de cabelo. A queda de cabelo relacionada ao estresse é conhecida como eflúvio telógeno, que é um tipo de perda de cabelo temporária. O estresse físico ou emocional pode desencadear a transição prematura dos folículos capilares da fase de crescimento ativa (anágena) para a fase de repouso (telógena). Isso resulta em uma queda aumentada de cabelo algumas semanas a meses após o período de estresse.

Existem várias maneiras pelas quais o estresse pode contribuir para a queda de cabelo:

  1. Desregulação hormonal: O estresse crônico pode afetar os hormônios no corpo, levando a mudanças nos ciclos de crescimento do cabelo.
  2. Redução da circulação sanguínea: O estresse pode causar a constrição dos vasos sanguíneos, diminuindo o fluxo sanguíneo para o couro cabeludo. Isso pode afetar a entrega de nutrientes essenciais aos folículos capilares.
  3. Comprometimento do sistema imunológico: O estresse pode enfraquecer o sistema imunológico, o que pode influenciar a saúde dos folículos capilares.
  4. Hábitos de cuidados pessoais: Em momentos de estresse, as pessoas podem desenvolver hábitos que danificam o cabelo, como puxar o cabelo ou esfregá-lo excessivamente.

É importante observar que o eflúvio telógeno é reversível e, na maioria dos casos, o cabelo crescerá novamente assim que o estresse for reduzido ou controlado. No entanto, se a queda de cabelo persistir por um longo período ou se tornar mais grave, é aconselhável consultar um dermatologista ou um médico especializado em saúde capilar para avaliar a situação e considerar opções de tratamento, se necessário. Além disso, adotar práticas saudáveis de gerenciamento de estresse, como exercícios, meditação e terapia, pode ajudar a minimizar os efeitos negativos do estresse no cabelo e na saúde em geral.

Queda de cabelo emocional

A queda de cabelo emocional, muitas vezes chamada de eflúvio telógeno relacionado ao estresse ou perda de cabelo emocional, é uma condição em que o estresse emocional, traumas ou eventos significativos na vida desencadeiam uma queda temporária de cabelo. Isso ocorre devido a uma interrupção no ciclo de crescimento normal dos cabelos. Aqui estão alguns pontos importantes sobre a queda de cabelo emocional:

  1. Causas: Eventos emocionais significativos, como a morte de um ente querido, divórcio, doença grave, trauma emocional, estresse crônico ou até mesmo grandes mudanças na vida, podem desencadear a queda de cabelo emocional.
  2. Mecanismo: O estresse emocional pode afetar o ciclo de crescimento do cabelo, fazendo com que uma quantidade significativa de folículos capilares entre na fase de repouso (telógena) prematuramente. Isso resulta em uma queda de cabelo visível algumas semanas a meses após o evento estressante.
  3. Sintomas: A queda de cabelo emocional geralmente se manifesta como uma perda difusa de cabelo em todo o couro cabeludo, em vez de áreas específicas de calvície.
  4. Duração: É importante observar que a queda de cabelo emocional é geralmente temporária. À medida que o estresse emocional diminui e o ciclo de crescimento do cabelo volta ao normal, o cabelo começa a crescer novamente.
  5. Tratamento: O tratamento direto da queda de cabelo emocional geralmente envolve abordar a causa subjacente, ou seja, o estresse emocional. Isso pode incluir terapia, aconselhamento, técnicas de relaxamento, medicação (em casos graves de ansiedade ou depressão) e cuidados capilares suaves.
  6. Cuidados com o cabelo: Durante esse período, é importante tratar o cabelo com gentileza. Evite penteados apertados, calor excessivo e produtos químicos agressivos, pois esses podem danificar ainda mais o cabelo enfraquecido.
  7. Consulte um especialista: Se a queda de cabelo emocional persistir por um período prolongado ou se tornar excessiva, é aconselhável procurar a orientação de um dermatologista ou tricologista (especialista em saúde capilar). Eles podem avaliar sua condição e recomendar tratamentos específicos, se necessário.

Lembrando que a queda de cabelo emocional é geralmente reversível e que, com o tempo e o tratamento adequado do estresse emocional subjacente, o cabelo tende a se recuperar. É importante cuidar tanto da saúde emocional quanto da saúde capilar durante esse período.

Deixe uma resposta