Finasterida na mulher

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Finasterida é indicada para o tratamento da alopecia feminina?

A finasterida, para o tratamento da alopecia feminina, é uma droga considerada de segunda linha, ou seja, não é a primeira opção. 

Este medicamento tem uma ação de inibição da enzima cinco alfa redutase, responsável pela conversão da testosterona em DHT. A dihidrotestosterona é a molécula que inibe a produção de fios. 

Na mulher, principalmente na mulher grávida e lactante, é contraindicado, uma vez que pode até mesmo causar danos no feto. Em algumas circunstâncias, como em mulheres pós menopausa ou com ovários policísticos, pode até ser considerado o uso da finasterida. Porém, via oral, 1mg por dia, para mulheres, eu não gosto de prescrever. 

Quando necessário, é possível prescrever quando a mulher com alopecia androgenética tem alguma desregulação relacionada à testosterona ou ao DHT nos exames laboratoriais. Assim, pode-se usar a finasterida de maneira localizada através de soluções ou mesoterapia.

Deixe uma resposta