Finasterida no tratamento da alopécia

Tempo de leitura: 1 minuto

A finasterida é uma substância que inibe a cinco alfa redutase, e esta é a enzima que converte a testosterona em dihidrotestosterona (DHT). O DHT tem uma capacidade de ligação com os folículos capilares, as unidades produtoras de fios de cabelo, maior que a molécula de testosterona. 

Uma vez diagnosticada a alopecia androgenética no homem, antes de determinar se a finasterida irá funcionar no caso dele ou não, é preciso avaliar o teste genético para saber se a alopecia está realmente ligada à testosterona e se a finasterida será capaz de obter resultados. 

Além disso, é fundamental avaliar laboratorialmente se os níveis de testosterona e DHT deste paciente estão equilibrados. Se os níveis estão equilibrados, utilizar a finasterida é positivo para o tratamento da alopecia androgenética masculina. 

A dosagem diária de 1mg faz efeito, só que ela tem efeitos colaterais, como a perda de libido no homem. Logo, o uso da finasterida, através da tecnologia que possuímos nas formulações, pode ser reservado à mesoterapia e ao uso tópico, assim se tem uma ação muito mais localizada do que sistêmica.

Deixe uma resposta