Hormônios da queda capilar

Tempo de leitura: 4 minutos

A queda de cabelo é um problema comum que afeta muitas pessoas em todo o mundo. Existem várias causas possíveis para a queda de cabelo, e o tratamento dependerá da causa subjacente. Abaixo, estão algumas das causas mais comuns de queda de cabelo:

  1. Alopecia Androgenética: Também conhecida como calvície padrão masculina e feminina, a alopecia androgenética é a causa mais comum de queda de cabelo. É geneticamente predisposta e afeta homens e mulheres. A principal causa é a sensibilidade dos folículos capilares ao hormônio diidrotestosterona (DHT), que encurta o ciclo de crescimento do cabelo.
  2. Eflúvio Telógeno: Isso ocorre quando um grande número de folículos capilares entra na fase de repouso (telógena) prematuramente devido a eventos como estresse emocional, trauma físico, cirurgia, dieta extrema, doenças graves ou alterações hormonais. O cabelo começa a cair várias semanas a meses após o desencadeamento do evento.
  3. Alopecia Areata: Trata-se de uma condição autoimune que leva à perda repentina de cabelo em pequenas áreas do couro cabeludo. Às vezes, pode afetar outras partes do corpo, como sobrancelhas e cílios.
  4. Doenças da Tireoide: Distúrbios da glândula tireoide, como hipotireoidismo e hipertireoidismo, podem causar perda de cabelo. O tratamento da condição subjacente muitas vezes ajuda a restaurar o crescimento capilar.
  5. Deficiências Nutricionais: A falta de nutrientes essenciais, como ferro, zinco, biotina e proteínas, pode levar à queda de cabelo. Uma dieta equilibrada é importante para a saúde capilar.
  6. Doenças do Couro Cabeludo: Condições como dermatite seborreica, psoríase e infecções fúngicas podem afetar a saúde do couro cabeludo e levar à perda de cabelo.
  7. Medicamentos: Alguns medicamentos, como a quimioterapia, podem causar queda de cabelo temporária. Outros medicamentos, como aqueles usados para tratar doenças cardíacas, hipertensão e depressão, também podem ter esse efeito colateral.
  8. Fatores Hormonais: Mudanças hormonais durante a gravidez, menopausa ou uso de contraceptivos podem afetar o cabelo.
  9. Estresse: O estresse crônico pode levar à queda de cabelo devido à liberação de hormônios do estresse, como o cortisol.

O tratamento da queda de cabelo varia dependendo da causa subjacente. Se você está enfrentando esse problema, é aconselhável consultar um médico ou dermatologista especializado em saúde capilar para obter um diagnóstico preciso e um plano de tratamento adequado. O tratamento pode incluir medicações, terapias, procedimentos como o transplante capilar, ou a correção de fatores contribuintes, como dieta e níveis hormonais. Quanto mais cedo você buscar ajuda, maior a probabilidade de sucesso no tratamento da queda de cabelo.

Hormônios

A queda de cabelo pode ser influenciada por diversos hormônios no corpo. Vou mencionar alguns dos principais hormônios relacionados à perda de cabelo:

  1. Dihidrotestosterona (DHT): A DHT é uma forma mais potente da testosterona e desempenha um papel crucial na alopecia androgenética, também conhecida como calvície padrão masculina e feminina. A DHT encurta o ciclo de crescimento do cabelo, o que leva a cabelos mais finos e, eventualmente, à queda.
  2. Hormônios da Tireoide: Distúrbios na glândula tireoide, como hipotireoidismo (produção insuficiente de hormônios da tireoide) e hipertireoidismo (produção excessiva de hormônios da tireoide), podem causar problemas capilares, incluindo perda de cabelo.
  3. Hormônios Sexuais: Flutuações hormonais associadas à gravidez, menopausa e uso de contraceptivos podem influenciar a saúde capilar. Por exemplo, algumas mulheres podem experimentar perda de cabelo temporária após o parto (chamada de eflúvio telógeno pós-parto).
  4. Cortisol: O hormônio do estresse, cortisol, quando elevado cronicamente, pode desencadear a queda de cabelo, causando uma condição conhecida como eflúvio telógeno relacionado ao estresse, como mencionado anteriormente.
  5. Insulina: A resistência à insulina e os desequilíbrios no metabolismo da glicose podem influenciar negativamente a saúde capilar.
  6. Hormônios Sexuais Femininos: Distúrbios hormonais, como a síndrome dos ovários policísticos (SOP), podem causar desequilíbrios hormonais que resultam em perda de cabelo em mulheres.
  7. Corticotropina (ACTH): A ACTH é liberada pela glândula pituitária e regula a produção de cortisol nas glândulas adrenais. Desequilíbrios nesse sistema hormonal podem afetar o cabelo.
  8. Hormônio do Crescimento (GH): Baixos níveis de hormônio do crescimento podem afetar o crescimento e a saúde do cabelo.
  9. Hormônios do Estresse: Além do cortisol, outros hormônios do estresse, como a adrenalina, podem afetar o ciclo de crescimento do cabelo em situações de estresse agudo.
  10. Hormônio Folículo Estimulante (FSH): Desequilíbrios nos níveis de FSH, que são regulados pela glândula pituitária, podem influenciar a saúde do cabelo.

É importante notar que a perda de cabelo muitas vezes é multifatorial, e vários desses hormônios podem interagir de maneira complexa. Além disso, a genética desempenha um papel fundamental na predisposição à calvície, especialmente a alopecia androgenética.

Se você estiver enfrentando problemas de perda de cabelo, é aconselhável consultar um médico ou dermatologista especializado em saúde capilar para um diagnóstico preciso e orientação sobre tratamentos adequados, que podem incluir medicações, terapias hormonais ou procedimentos como o transplante capilar, dependendo da causa subjacente.

Deixe uma resposta