Minoxidil no tratamento da calvície

Tempo de leitura: 1 minuto

O minoxidil era uma droga utilizada inicialmente como vasodilatador no tratamento de pressão alta, porém, ao perceber alguns efeitos adversos nos pacientes, como o crescimento de pelos em algumas regiões, ela foi estudada, assim pautando a participação do minoxidil no tratamento da calvície.

Atualmente, é uma medicação amplamente usada no tratamento da alopecia androgenética, de maneira tópica e oral. É uma droga muito segura para ser utilizada tanto no homem quanto na mulher. 

Enquanto na mulher eu expliquei que a finasterida tem uma indicação bem restritiva, o minoxidil na mulher na idade fértil não tem grandes problemas e pode ser utilizada tranquilamente.

Também uso bastante de maneira via oral, em homens e mulheres, mas a receita precisa ser muito objetiva e é preciso saber prescrever para evitar repercussões sistêmicas. 

O mecanismo do minoxidil ainda não está explicado minuciosamente, porém sabe-se que ele pode ser compreendido como um modificador biológico. Isto significa que ele auxilia na regulação do ciclo do folículo, deixando o folículo menos sênil e mais ativo, até a própria vasodilatação ajuda neste processo de oxigenação, alargando o tempo de permanência do fio no folículo. Ou seja, há um prolongamento da vida dos queratinócitos.

É uma medicação que possui como efeito final um aumento de densificação e diminuição da queda de fios durante seu uso. Além disso, utilizo o minoxidil em outras formulações para mesoterapia.

Deixe uma resposta