Transplante capilar fica natural?

Tempo de leitura: 1 minuto

O resultado do transplante capilar depende da técnica utilizada pelo médico especialista, além de outros fatores.

A técnica FUE, consolidada no mercado há anos, é muito mais harmônica e muito menos invasiva, garantindo também um aspecto de naturalidade. Porém, mesmo assim, ela requer que o cirurgião que fará o procedimento tenha os conhecimentos técnicos necessários para realizar as incisões corretamente na área doadora e na área que sofre com alopecia.

Isso porque, caso o corte seja muito profundo, é possível que haja cicatrizes após o procedimento. Dessa forma, o cirurgião precisa saber bem onde fará as incisões, como as fará, qual será o instrumental utilizado, e de que forma irá implantar os folículos capilares para que não haja cicatrizes com depressão no couro cabeludo.

A parte técnica é inerente ao conhecimento do médico. 

PÓS-OPERATÓRIO E A RESPONSABILIDADE DO PACIENTE

Outra coisa é o pós-operatório e os cuidados que o paciente precisa manter em casa, que envolvem não traumatizar a região, seguir as orientações do médico e usar os medicamentos e produtos recomendados para acelerar a cicatrização.

Normalmente, é difícil haver infecções no couro cabeludo, mas já atendi casos em que o paciente não teve suporte no pós-operatório, principalmente por ter realizado o transplante capilar na Turquia, e acabou infeccionando a região. 

Particularmente, posso dizer que nenhum dos transplantes capilares que realizei tiveram complicações no pós-operatório, muito menos queixas referentes a qualidade do resultado. 

Deixe uma resposta